terça-feira, 10 de novembro de 2015

Inspiração vem com o vento

A inspiração é algo tão natural que as vezes não entendo como podemos nos deixar levar pelo "branco". Determinadas pessoas a buscam pensando por um longo tempo, outras bebem como se não houvesse a ressaca matinal, outras saem e procuram relatar o que veem. Mas eu nunca me permiti seguir esses padrões, toda essa burocracia para escrever me assusta, assumo.
Certas coisas são como o vento, você só sentirá se estiver disposto à prestar muita atenção, e é assim que me deixo ser levada pelas ideias. Há dias que fico presa em um cômodo sem janelas, me desespero sem as palavras cainhando sobre minha cabeça, mas há dias em que vejo poesia em tudo, vejo temáticas, semânticas e metáforas onde olho. Vejo inspiração como algo que querem nos dizer, ou algo que querem que lembremos, ou pensemos. Ou acha que não sinto uma vontade absurda de escrever quando o vejo? Aliás, cê me inspira até demais. Apesar de eu ainda não ter descoberto se isso é bom ou não. Mas a questão é: Me autorizo abandonar o que estou a fazer, ou a pensar, para escrever. Porque sei que cada um tem sua terapia, portanto colocar uma boa playlist e me deixar levar pelas palavras que meus pensamentos oportunizam é mais que uma terapia pessoal. É uma nostalgia metamorfoseada possibilidades. E que fique claro que quando a vontade de fazer algo bate, a melhor opção é fazê-la.
Postar um comentário