sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Classicamente Indescritível.

Todas as pessoas algum dia encontram alguém que simplesmente não presta, não se encaixa em seus padrões, nem faz jus à seu maneira visivelmente apaixonante. E algum dia, você encontrará ela, que não se explica, não se prende e apenas se permite. Ela, que apenas vive, nunca deixou alguém roubar seu coração, sequer pretende.
Como posso descrevê-la? Eis a pergunta mais difícil que poderia me fazer. Nem os maiores artistas saberiam respondê-la. Apesar de que, para alguns, chegaria próximo do real.

Logo de cara, Elvis diria que ela está sempre em sua mente e então, perguntaria se ela está sozinha esta noite, e Sinatra diria o quão encantadora ela está esta noite. Enquanto Ray diria que ela é uma mulher na cidade que (de fato) é boa para ele. Ah, se Louis tivesse dito que ela é tudo o que ele esperava, talvez Billie não tivesse dito que ela é a melhor coisa que acontece para os que esperam.
Mas ainda creio que Elvis seria o melhor para retratá-la. Ele diria que, com aquele batom vermelho de grandes noites, chamava a atenção de todos e fazia com que algum sortudo tivesse o prazer de prová-lo, facilmente "The Devil in Desguise", e com seu sorriso que desestabilizava qualquer um que o fitasse por muito tempo que ela "Can't help falling in love" (ou não). E após alguns meses perto dela, o mais justo e certo seria deixá-la "Always on your mind", mesmo que ela não usa "Blue Suede Shoes", garanto que seus até mesmo seus tênis envelhecidos o farão se apaixonar. E se o tempo com ela não for o suficiente, "That's Alright", arrume um pouco mais, pois sabe que valerá a pena.
Afinal, ela não passa do "Bruning Love" que todos deveriam ter.
Postar um comentário