quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Só quero que fique.

Primeiramente, você realmente me pegou! E flagrou minhas últimas desculpas para fazê-lo ficar, e como todas as vezes preciso de uma, devo assumir que meu repertório cessou. Em segundo, quero deixar claro que depois que você apareceu, tudo ficou turvo, tudo precisava de um motivo, aliás, meu motivo é você e tenho certeza de que será por um bom tempo. Agora só me resta ser sincera, e dizer o que sempre passou pela minha cabeça todas as vezes em que arrumava suas coisas para sumir porta afora e serei honesta pelos motivos os quais quero que fique. Pode se abismar, eu aguento sua inclinada de cabeça sarcástica após lhe contar tudo o que me faz querê-lo tanto, coisas que jamais me via dizendo para um alguém que mal chegou e se acomodou tão bem.
Então se eu disser que me viciei em seu abraço e que sem ele não durmo, você fica? Porque se não for convincente, digo que preciso de seu cheiro colado em meu corpo sintetizado por seus suspiros à minha nuca para ter um dia bom. E falando em dia bom, é do seu "Bom Dia" que sinto falta quando se ausenta nas minhas manhãs. Se eu disser que meus sorrisos espontâneos aparecem muito mais desde que você chegou, você fica para presenciar cada um deles? E se eu disser que gosto quando você se acomoda em meu colo enquanto conta algo de seu dia e de sua vida, você fica para deitar mais uma vez e contar sobre o quão patético é meu sorriso voltado para você? E se não bastar, digo que você me fez acreditar em tudo o que me via evitando há muito tempo e que agora me vejo tendo outros medos relacionados a não te ter por perto, e aí você fica para zombar de minhas novas manias previsíveis.
Caso minha sinceridade não tenha te convencido, façamos o seguinte: Você fica enquanto explico cada uma das desculpas e enquanto penso em outras, você fica um pouco mais.
Postar um comentário